Mulher usa WhatsApp para ensinar Bíblia a cegos

0
7

Você já se perguntou como é a vida de quem não tem a visão, mas ama ler livros? É preciso usar de recursos para ter acesso a obras. Essa é a palavra-chave, “acessibilidade”. Esse grupo de pessoas precisa de auxílio para continuar se alimentando, seja da Bíblia ou de outros livros que possam edificar. Pensando nisso, Ednaura de Castro Mariano criou um grupo virtual chamado Grupo Ouvintes da Palavra (GOP). Os participantes recebem diariamente trechos da Bíblia Cronológica e de um livro por meio de um grupo formado no aplicativo WhatsApp.

Mas, antes que o GOP fosse criado, outra iniciativa precisou acontecer. Na verdade, tudo começou com um grupo voltado apenas para mulheres, o Grupo Estudiosas da Palavra (GEP). Para entendermos melhor, a própria Ednaura explica em entrevista exclusiva ao Portal Guiame. “O GEP é o Grupo Estudiosas da Palavra. Nasceu no dia 28 de dezembro de 2015 na cidade do interior de Presidente Epitácio (São Paulo)”, iniciou.

“Estávamos morando lá e conheci umas amigas onde semanalmente estudávamos a Palavra do Senhor. Em 2016 planejamos ler a Bíblia em um ano e no meio do ano retornamos para Santo André. Eu e meu esposo continuamos neste grupo estudando a Palavra. Éramos seis e tivemos a ideia de ler a Bíblia em ordem cronológica. Foi aí que convidamos mais amigas para participar dessa leitura”, explicou.

“Quando já havia 50 mulheres começamos a colocar no grupo livros em áudio. Hoje somos três administradoras, a Odete, a Ana Angélica e eu, Naura. Tivemos a ideia de gravar um livro para postar no GEP. Foi aí que surgiu a ideia de chamar a Cris, porque nós gostamos do tema do livro, que tinha a ver conosco, ‘Derrubando Mitos’. Pedimos autorização para que pudéssemos gravar e ela deixou. Quando ela entrou no grupo, trouxe suas amigas, inclusive a Cibele que foi a inspiração do GOP”, ressaltou.

O primeiro livro, que atualmente está sendo trabalhado pelos membros do grupo é “Derrubando Mitos – Compreendendo a Bíblia”, da jornalista investigativa e palestrante Cristina Beloni Alencar. A obra tem alguns objetivos, como oferecer uma visão mais ampla da Bíblia, derrubar mitos e lendas que introduziram aos fatos bíblicos, levar as pessoas a ter convicção da veracidade e confiabilidade das Escrituras Sagradas, trazer à tona a verdade, respeitando os princípios sagrados e por fim induzir o leitor ou ouvinte ao discernimento e, automaticamente à maturidade cristã.

Ednaura é a criadora do Grupo Ouvintes da Palavra. (Foto: Arquivo Pessoal).

O caso de Cibele

Para Cibele, o grupo é de grande importância. “Sou casada há 18 anos, tenho 42 anos, tenho dois filhos. Nasci em um lar evangélico, meus pais são pastores da Igreja Batista”, disse ela em entrevista para o Portal Guiame.

“Faz cinco anos que eu perdi minha visão por conta de um descolamento de retina. Não foi algo gradativo, foi súbito e foi muito difícil para mim na época, porque eu tinha uma vida bem ativa na igreja. Tinha os meus planos, projetos com relação à faculdade. Queria retomar meu trabalho, passar em um concurso público e eu estava estudando muito na época e infelizmente com o descolamento de retina eu tive de parar com tudo”, explicou.

“Em um primeiro momento eu tive muita dificuldade para entender o que estava acontecendo. Eu tive um descolamento que teve várias complicações, tive de fazer quatro cirurgias seguidas, fiquei 82 dias de repouso absoluto, sendo que destes 82, eu tive de ficar olhando para o chão por 30 dias. Eu não poderia levantar minha cabeça e fazer nenhum movimento. Então depois de três meses eu fui fazer a minha quinta cirurgia e foi algo muito doloroso para mim”, explicou.

“Com isso tudo, eu achei que estava caminhando para a morte. Mas, em um segundo momento, quando o médico disse que eu não iria mais enxergar, através dos diagnósticos, eu achei que o melhor era morrer. Foi muito difícil entender o caminho de Deus, aceitar, mas eu tive uma experiência muito forte com Ele, nessa época que eu fui parar no hospital, e ele me disse de uma forma muito clara que eu só estava viva porque Ele queria. Então, depois disso eu resolvi entregar minha vida totalmente. Sem entender, mas aceitando a vontade Dele”, colocou.

Cibele ressalta a importância do grupo neste momento de sua vida. “Eu acredito que o grupo Ouvintes da Palavra é fruto do cuidado de Deus na minha vida. Eu agradeço muito a Deus por fazer parte do grupo. Sempre gostei muito de ler e de escrever. A leitura para mim sempre foi algo maravilhoso e fantástico e foi uma das coisas que eu mais senti falta com relação a minha visão”, disse.

“Fui podada em uma coisa que eu sempre amei. Antes meus filhos diziam que eu lia demais, agora eles leem para mim. O GOP me trouxe essa independência, me trouxe algo que eu realmente pensei que havia perdido, acesso aos livros e à leitura. Eu recebo a leitura da palavra de Deus e tem me edificado grandemente. Muitas vezes eu ouço e sou impactada”, pontuou.

Ednaura conclui: “Costumo dizer que o GOP foi ideia da Cris, mas inspiração da Cibele. A Cris teve a ideia de abrirmos um grupo de ouvintes da palavra e esse grupo é destinado a pessoas especiais, que tem problemas visuais e dislexia. Pode ajudar até mesmo idosos e pessoas com dificuldades de leitura. Hoje temos esses dois grupos”, finalizou.

Se você conhece alguém nessas condições e que deseja ouvir a Palavra, basta copiar o link a seguir em seu navegador para ter acesso ao grupo no aplicativo do whatsapp. Grupo Ouvintes da Palavra: https://goo.gl/9rAoHq. Grupo Estudiosas da Palavra:https://goo.gl/mA4UEM.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Please enter your name here